CRECHE DE PONTE DE LIMA

“É nos primeiros anos de vida que se dão as maiores e mais importantes aprendizagens. Aprender a sorrir, a andar, a brincar, a esperar ou comer sozinho. Aprender a prestar atenção, a fazer um ‘comboio’, a partilhar, a escutar os pares, a escutar uma história, a estar sentado. Aprender a ir ao quarto de banho, a lavar as mãos, a calçar-se. Aprender a estar com outros, a interagir com outras pessoas, a relacionar-se com quem quase nem conhecemos. Parece tão simples! Ao longo dos anos aprendemos a viver com estes saberes de tal forma que nem nos lembramos que tivemos de os aprender! Temo-los como algo inato! Isso porque estas aprendizagens surgem de forma disfarçada, entre jogos e brincadeiras, não nos dando margem para pensar de onde vêm! A passagem pela Creche parece, à vista desarmada, um tempo gasto ‘apenas’ em brincadeiras. Na realidade, o tempo passado em Creche, visto ‘à lupa’, é enriquecido com jogos e brincadeiras que culminam numa imensidão de aprendizagens que serão a base para tudo o que se seguirá na vida…” (Boletim Informativo n.º 28)

01 14 13 12 11 10 09 08 07 06 05 04 03 02

CONTACTOS

  • Rua General Norton de Matos, Villa Morais, nº 471
  • 4990-118 Ponte de Lima
  • TEL.: 258742224

A resposta social Creche destina-se a prestar apoio na área da Infância, a crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 36 meses, durante o período correspondente ao impedimento dos pais/encarregados de educação, através de pessoal oficialmente habilitado e de reconhecida competência, num complexo de instalações devidamente equipado para o efeito.

Capacidade da Resposta Social – 96 Crianças

Acordo de Cooperação com a Segurança Social - 96 Crianças

Coordenadora Pedagógica – Maria Gorete Direito Pereira

O ano letivo inicia-se no primeiro dia útil do mês de setembro e termina no último dia útil do mês de julho. Encerra aos fins-de-semana, em dias de feriados nacionais e municipais, nos dias 24 e 31 de dezembro, na segunda-feira de Páscoa, no dia de Carnaval e durante todo o mês de agosto, para férias letivas.

Horário de Funcionamento - Segunda-feira a Sexta-feira, das 7h45 às 19h15.

Serviços Prestados e Atividades

  • Cuidados de higiene pessoal, conforto e bem-estar;
  • Alimentação adequada à faixa etária das crianças;
  • Atividades pedagógicas, lúdicas e de motricidade, em função da idade e necessidades específicas das crianças;
  • Atividades aos ar livre e/ou na comunidade, mediante autorização dos pais/encarregados de educação.

Complementarmente, poderão ainda ser prestados os seguintes serviços e atividades, mediante a autorização e o pagamento dos pais/encarregados de educação:

  • Transporte;
  • Passeios pedagógicos;
  • Praia.

 

download

Regulamento Interno

Documentos necessários para inscrição

Ficha de inscrição

downloadContrato Prestação Serviços

downloadProjecto Educativo

Plano Anual de Atividades – 2017/2018

Plano Mensal de Atividades – Novembro/2017

 

 

ementas

 

 

Ementas

Ementa (11-12-17 a 15-12-17) Bercario

Ementa (11-12-17 a 15-12-17) 1-2 anos

DESTAQUES

20160413_160421 20160422_093653 20160422_103631 IMG_20160415_112323

VII Feira do Livro!

Pois bem, esta é já a sétima edição daquela que começou por ser uma feirinha do livro, começada quase a medo e sem saber muito bem o que tais dias nos trariam!

Sete anos de convidados, pais participativos e comunidade entusiasta!

Esta feira do livro prima pela simpatia, criatividade e participação ativa dos encarregados de educação e comunidade envolvente.

Iniciada com o propósito de dar a conhecer às crianças os ‘tesouros’ existentes dentro de um livro e também de lembrar encarregados de educação da ainda existência de tais objetos (livros), a nossa Feira do Livro tem-se tornado cada vez mais diversificada e alegre. A participação de pais e encarregados de educação tem sido cada vez maior e melhor.

Quanto ao propósito de apresentar os livros aos encarregados de educação e educandos, uma vez alcançado, foi alterado para o estímulo à continuação de hábitos de leitura.

20160421_105154 20160422_102748 20160426_101447 20160427_103725 IMG_20160427_104720 20160429_161920 IMG_20160429_105839 20160518_102208 20160519_103353 20160520_103204 IMG_20160516_102107 (2) IMG_20160517_102520 IMG_20160517_102819 (2) IMG_20160518_102726 (2) IMG_20160518_105620 IMG_20160519_103052 (3)

Dia da Mãe, Maios, Vaca das Cordas!

O mês de maio foi bastante preenchido!

Procurando manter tradições, a confeção da coroa dos maios não é casual, mas antes bem preparada e preparada sempre com a participação das crianças. Esta é uma forma de educar para a manutenção de tradições.

Quanto ao dia da Mãe, foi preparado com muito amor e carinho, retratando também tradições (infelizmente muito ligadas ao consumismo). Neste sentido procuramos educar para o não-consumismo e para a valorização de laços familiares.

Também a tradicional visita à Vaca das Cordas na Quinta do Conde d’Aurora visa o desenvolvimento do sentido de respeito pela tradição local e ainda a curiosidade pelo meio exterior.

20160601_111531 20160601_162634 20160628_101459 20160628_101549 DSCF4472 DSCF4525 DSCF4532 20160609_104321 20160622_103644 20160622_152114 20160623_102928 20160624_103906 20160624_103927 20160624_162501 20160630_165304

Tendo começado com o Dia Mundial da Criança, o mês de junho culminou com as comemorações dos Santos Populares.

E porque a Instituição cresceu, o Dia Mundial da Criança comemorou-se este ano nas instalações de Arcozelo. Procurou-se incentivar o convívio entre crianças e também com adultos e idosos, proporcionar momentos diferentes e divertidos, como o cinema com pipocas e o almoço ao ar livre, num piquenique.

Este é, no entanto, mais um dos dias que deveria ser vivido todos os dias e não apenas uma vez no ano! Demonstrações de afeto e carinho para com as crianças fazem delas (e de nós) crianças/pessoas mais felizes.

Este dia deve servir não só para proporcionar alegria, felicidade, … às crianças, mas também para levar os adultos a pensar, lembrar e reviver a infância e ainda pensar a sua postura enquanto adulto perante a infância.

Já os Santos Populares são uma forma de vivenciar tradições, de viver momentos diferentes com saídas à rua e idas a capelas e igrejas. Os estímulos sensoriais são mais que muitos, passando pelas músicas habituais da época (marchas), tão diferentes das canções infantis ouvidas todos os dias, pelas cores, os sabores dos doces da época.